terça-feira, maio 02, 2006

A Maior da América Latina é do Rio


Foto: Claudio Lara - Biblioteca Nacional -Vitral


Um pouco da História da Biblioteca Nacional

A Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro é a maior do Brasil, da América Latina, e oitava do mundo. Nela é possível encontrar nada menos que... 15 milhões de livros, revistas, jornais e documentos! E este numero esta em constante atualização.A Biblioteca Nacional foi fundada por Dom João VI logo depois que a família real portuguesa se mudou de Portugal para o Brasil.

Na época, ela tinha 60 mil peças entre livros, gravuras, mapas e moedas que foram trazidas de Portugal em três viagens. Somente a partir de 1814 a entrada foi permitida a todos. Hoje, A Biblioteca Nacional recebe cerca de 15 mil pessoas por mês para realizar consultar em seus arquivos, ou apenas realizar uma visita.

O acervo de Obras Raras guarda grandes tesouros culturais como a edição especial do poema A Visita, autografada por Carlos Drummond de Andrade. A obra é ilustrada com fotografias de Maureen Bisiiliat e faz parte de uma homenagem paulista ao grande poeta.




Igualmente preciosa é a primeira edição da Arte da gramática da língua portuguesa mais usada na costa do Brasil, escrita pelo Padre Anchieta , A primeira edição de Os Lusíadas(1572); o Rerum per octennium...Brasília, de Baerle (1647), com 55 pranchas a cores desenhadas por Frans Post; e o menor livro do mundo que, com apenas um centímetro de comprimento, ensina o "Pai Nosso" em sete línguas.



Reprodução da Capa: A Bíblia de Mogúncia

- O livro mais antigo da Biblioteca Nacional tem o valor estimado em 1 milhão de dólares, livro este impresso em 1642 .





Documentos e livros assinados ou autografados por gente importante como D.Pedro II e os escritores Carlos Drummond de Andrade e Jorge Amado. Além do Livro mais antigo da Biblioteca Nacional, A Bíblia de Mogúncia que vale um milhão de dólares impressa em 1642.



O acervo de manuscritos, com cerca de 800.000 documentos, entre avulsos e encadernados, compreende o período que vai do século XI ao século XX e teve como núcleo inicial os manuscritos trazidos pela Família Real portuguesa em 1808, quando de sua vinda para o Brasil. Aos manuscritos da Real Biblioteca, foram somados os documentos recolhidos pela Secretaria de Estado dos Negócios do Reino e, mais tarde, Secretaria de Estado dos Negócios do Império, ou Ministério do Império.

Posteriormente, foram incorporados ao acervo outros conjuntos documentais que o alçaram à categoria de referência indispensável a pesquisadores em história e literatura. O conjunto total reúne manuscritos em grego, latim, persa, português arcaico, clássico e contemporâneo, com os mais variados tipos de escrita, linguagem e papel.

O segredo para que a Biblioteca continue a ter tantos livros é que Seu acervo continua a ampliar-se com as doações, aquisições e através de contribuição legal; ampliava-se, também, com a compra de coleções de obras raras em leilões e em centros livreiros de todo o mundo. Fora isso existe uma lei no país que obriga que pelo menos um exemplar de cada livro lançado no Brasil seja doado para a Biblioteca Nacional.

Como chegar lá...

- A Biblioteca Nacional está aberta ao público das 9h às 20h, de segunda a sexta-feira, e de
9h às 15h, aos sábados

- As visitas guiadas custam R$ 2 por pessoa, de segunda a sexta
horários: às 11h, às 13h e às 15h.

Localização: Avenida Rio Branco 219, no Centro do Rio.

Conheça Virtualmente: A Biblioteca Nacional

3 comentários:

Claudinha disse...

Oi! Que post! Eu amo os livros, eles me atraem mais que chocolate! E ainda se forem antigos... Eu possuo um exemplar raríssimo (só há 3 no mundo) de técnicas farmacêuticas, dos tempos dos Boticários. Eu nem sabia do valor do livro, prá mim não tem valor material, é um tesouro espiritual. Gostaria muito de conhecer um dia esta biblioteca, sou capaz de me perder lá dentro por anos! Beijão! Ah e gostei da foto!

Isabel-F. disse...

Oi Rogério,

É bom vir aqui e ficar a conhecer "coisas" do teu Brasil, onde, infelizmente, ainda não tive oportunidade de ir.

Tem uma boa semana
Bjs

k. disse...

gostei muitíssimo do seu blog. Não páre! Continue escrevendo que eu tenho muito prazer de te ler.
um abraço.