quinta-feira, julho 13, 2006

Vago na Lua deserta das Pedras do Arpoador...


Foto: Eduardo Didonet

"Como no Arpoador não ver o Mar..."

O Arpoador possui 800 metros de extensão, a altura das ondas entre um e dois metros e encontra-se localizado entre o Forte de Copacabana e a Rua Francisco Otaviano com a Avenida Vieira Souto, e é famoso pela pedra que invade o Mar separando a Praia de Copacabana, de onde se tem uma das vistas mais bonitas do Rio de Janeiro: De um lado, as praias de Ipanema e do Leblon com o morro Dois Irmãos ao fundo; do outro, as praias do Diabo e Copacabana.

Além do visual e da praia, o Arpoador tem também um parque com muito verde onde os artistas brasileiros e internacionais fazem apresentações populares. O parque foi batizado de Garota de Ipanema, em homenagem à famosa música de Tom Jobim e Vinicius de Moraes, cariocas por excelência e possui quadras de esporte, pistas de skate e anfiteatro.



SURF NO ARPOADOR

Foto: Autor Desconhecido

Berço do surfe

Desde a década de 50, as ondas do “Arpex”, como é conhecida a praia do Arpoador entre a galera do surf, já eram rasgadas por surfistas e bodysurfers (surfistas de peito). Foi ali que surgiram grandes nomes do esporte e que influenciaram várias gerações.

Em 1964, Peter Troy, surfista californiano chegou ao Rio de Janeiro com a primeira pranchar de Fibra e impressionou um grupo que surfava as ondas do Arpoador com pranchas de madeirite, que tinham desenhos e concepção totalmente brasileiros. Um detalhe interessante a respeito dessas pranchas é que era necessário a utilização de nadadeiras para pegar as ondas, pois não tinham uma boa flutuação.

Os primeiros campeonatos, a evolução das pranchas, a moda e o estilo próprio do surfista, as roupas coloridas, muitas coisas nasceram no Arpoador, em uma época em que era proibido surfar.

Entre os pioneiros estão Paulo Preguiça, Luiz Bisão Vital, Irencyr Beltrão, Paulo Bibliano, Arduino Colassanti. Estes influenciaram uma legião de surfistas que fizeram e ainda fazem a história no esporte.


Hoje o Surfe encorporou na alma do Sufista Carioca ao ponto de alguns trocarem o dia pela noite. Este é o segredo para quem deseja muita adrenalina e pouca concorrência pelas melhores ondas. No lugar do sol um enorme refletor posicionado na Pedra do Arpoador, Mar vazio e o friozinho na barriga causado pelo nervosismo são os motivos que dão o impulso para que os atletas consigam descer nas ondas da noite.


O CIRCO VOADOR NO ARPOADOR

Foto: Circo Voador no Arpoador em 1982

O Circo Voador na Praia do Arpoador no verão de 1982, um marco definitivo na arte e na cultura brasileira.

Em 15 de janeiro de 1982 o Circo Voador era Inaugurado ao lado da famosa pedra e do que é hoje o Parque Garota de Ipanema ao lado da Praia do Arpoador. Com um Show de Caetano Veloso para 500 pessoas, e encerrou suas atividades dois meses depois, em 30 de março devido a vizinhança que sentia-se incomodada com o barulho e fez com que o prefeito da época Júlio Coutinho cancela-se a licença do circo voador.

Além de abrigar uma concorrida programação musical, o Circo Voador oferecia cursos de teatro, oficinas de dança, batizados de capoeira e até uma creche. O espaço serviu de celeiro para uma talentosa geração de artistas. Cazuza e Bebel Gilberto faziam parte do grupo Pára-Quedas do Coração, dirigido por Perfeito Fortuna. Andréa Beltrão e Débora Bloch freqüentavam o grupo Manhas e Manias, de José Lavigne.

Pedro Cardoso, o Agostinho de A Grande Família, operou canhão de luz para o espetáculo da trupe. Sob a lona do Circo nasceu a Blitz, com Lobão na bateria, surgiu o Barão Vermelho, de Cazuza e Frejat, e o novo rock brasileiro tomou enorme impulso.

A lona foi comprada com o dinheiro arrecadado com a venda de 6.000 camisetas", conta. A irreverência foi outra característica marcante. A inauguração foi comemorada com um animadíssimo desfile pelas ruas de Ipanema, com a presença de Débora Bloch, Regina Casé, Débora Colker, Andréa Beltrão e Luís Fernando Guimarães. "Seguimos pela contramão da Vieira Souto cantando um samba-enredo da Portela", recorda Evandro Mesquita, da Blitz.

O Espetáculo Musical dos Musicais, com músicas compostas para o teatro interpretadas por Caetano Veloso, Chico Buarque, Gilberto Gil, Fernanda Montenegro e por uma dezena de outros atores e cantores, encerrou a primeira encarnação do Circo.

O Circo Voador do Arpoador foi produzido sem nenhum apoio de grana e sim movido a paixão. A mola propulsora foi a paixão. E o eixo da história toda foi o Perfeito Fortuna. O circo surgiu com e através dele.



Foto: Autor Desconhecido

O ARPOADOR HOJE

A Praia não perdeu o seu charme e quando se menos espera é noticia com algum acontecimento surpreendente como a visita de pingüins da Patagônia, uma capivara, e sabe-se lá mais o que...

A Água que chega às pedras no Arpoador hoje tem um tom azulado. E quando a espuma das ondas se vai, vê-se o fundo de areia clara, e até pequenos cardumes. Ao realizar um mergulho de pouco mais de meia hora, dá para ver as mais variadas formas e cores do fundo do mar, como o peixe-trombeta, o peixe-porco e diferentes espécies de baiacu camuflado na paisagem até parece um peixe-pedra.


Debaixo d'água, a visibilidade é de mais de dez metros em uma parte rasa, bem acima da média. Isso costuma acontecer no início do outono, período de pouca chuva e de correntes que trazem água limpa do alto mar.

Em 06/03/2005 o Jornal o Globo publicou uma pesquisa da *DataGols/UniCarioca sobre o Melhor da Cidade Maravilhosa para o Carioca, e para quem morar na cidade e o resultado é a Pedra do Arpoador encontrava-se no top 3 .

33,78% O Povo Carioca, e as pessoas que nela vivem
32,23% As Praias Cariocas
12,14% Simplesmente o Pôr-do-Sol no Arpoador*

Fonte desta Pesquisa: *O Globo 06/03/05


ARPOADOR EM MUSICA * Existem mais de 30 Musicas
*Trechos de algumas musicas encontradas no Site Vagalume.

Malibu - Nas Boas
“Agora eu vou só nas boas Vou ver o Malibu tocar À noite vou beijar na boca Na praia do Arpoador, um luau”

Joah – Dilema
“A lua que eu encomendei Apareceu e brilhou Mas o sonho que eu sonhei Deixei no arpoador“

Leandro Lehart - Arpoador by (leandro Lehart)
“Quero ver o sol do arpoador Todo brilho desse calor Colorir o céu do Brasil”

Skank - Te Ver by Samuel Rosa / Lelo Zanetti / Chico Amaral
“É como não sentir calor em Cuiabá Ou como no Arpoador não ver o mar”

Cazuza - Faz Parte Do Meu Show
“Vago na lua deserta das pedras do Arpoador”

Zezé Di Camargo & Luciano - Menino cantador
“Sou a brisa da manhã na pedra do arpoador”

Pepeu Gomes - Uma História De Amor
“Fala, amor É de madrugada No Arpoador O nosso amor vai raiar”



Linhas de ônibus que passam pelo Arpoador

-Ligação Centro/Zona oeste, passando pela Avenida Vieira Souto, Rua Francisco Otaviano e Avenida Atlântica , as linhas especiais 1134(Castelo- Campo Grande) e 1135(Castelo-Base Aérea DE Santa Cruz);

-Ligação Centro/Barra da Tijuca ,passando pela Avenida Vieira Souto, Rua Francisco Otaviano e Avenida Atlântica ,a linha especial 1133(Barra Sul-Castelo);

-Zonas Oeste e Norte, dos subúrbios e do Centro. linhas 121(Central-Copacabana),126 (Rodoviária-Copacabana),382 (Castelo- Grota Funda), 413 (Muda-Copacabana), 455 (Méier-Copacabana), 484 (Olaria-Copacabana), 557 (Copacabana-Itanhangá) e linha especial, com ar condicionado, 2018 (AIRJ- São Conrado).


A Pedra do Arpoador, tem esse nome devido um pequeno promontório sobre o qual os indígenas nativos pescavam utilizando Arpões (sendo arpoador o homem que lança um arpão).

Provavelmente se você não conhece o Arpoador acredita que essa admiração seja um exagero da minha parte, agora no mínimo ficará muito curioso em conferi essa maravilha de perto para tirar suas próprias conclusões enquanto isso não é possível faça uma visita virtual AQUI.

Fontes desta Matéria: Site Tila Turismo, Meio Ambiente.Pro, RJ TV On Line, Veja Rio on line, JB On Line , lami.pucpr.br, Surfcore.com.br

EDITORIAL

Esse é o meu lugar no Rio de Janeiro Amo essa paisagem. Sempre que posso vou para refleti sobre minha vida, Pois aqui existe muita harmonia... Na Pedra Já vi arco-íris, Lua cheia com direito a vários casais de namorados só ouvindo o som da natureza, da água batendo nas pedras.

Agora imagina ficar olhando pessoas bonitas e felizes passeando de mãos dadas na areia, de bicicleta na ciclovia, mãos dadas no calçadão, olhando os casais de velhinhos nos bancos abraçados fazendo cafuné um no outro, isso sem falar que no Verão o fim de tarde (com direito a horario de Verão) a galera aplaudi o espetaculo da natureza o por do sol.

Muito legal não é? Parece até cena de Novela das 20 h ou do Filme Bossa Nova, mais é real e acontece no Arpoador... Valeu pela visita deixe um comentário e até a próxima... Um Abraço

13 comentários:

Rafael Velasquez disse...

Do arpoador temos uma visão impar de como o Rio é um cidade maravilhosa.

Rafael Velasquez disse...

Ah! Linkei seu blog! okay?

Claudinha disse...

Oi moço, como vai o noivado? Adorei a matéria, e fico cada dia mais com saudades do Rio, nem me lembro mais pois, quando ia passar as férias, era muito criança ainda. Estou louca para ir aí ver este marzão e o arpoador. Beijão!

LARY PLAYSSA disse...

Nossa Migooooooo
arraso
esse foi o melhor post pra mim
ainda vo ver o por do SOL
no Arpoador pode apostar
t adoro mto

bjokas

L.L

Caroline disse...

Ihhh...tava no Arpoador hoje!!
Vou entrar para o seu clube pois também amo o Rio!
Legal você fazer essas pesquisas para escrever no blog. Você provavelmente deve trabalhar com algo que demanda pesquisas, acertei?? Pois parece vc ter intimidade com a coisa. Muito bem feito. Parabéns.

Lulu on the sky disse...

Muito lindo, babei nas fotos do Arpoador. Um dia ainda hei de conhecer esse lugar lindo.
Big Beijos

Anônimo disse...

Vc conseguiu transformar um lugar lindo como o Arpoador numa coisa patética e grotesca nesse blog de desocupado. Tenho apenas esperanças que vc não seja um desocupado e vagabundo pois gastar qualquer tempo que seja numa merda dessas é bem coisa de brasileiro. Meus parabéns isso é o melhor que vc consegue e naum vai passar disso...

Rogério Moraes disse...

Olá Anonimo,

Aceito qualquer critica desde que a pessoa tenha a capacidade de assinar já que teve o trabalho de escrever.

Triste é constatar que seu comentário não fez uma critica construtiva, ou seja, agride sem mostra a sua análise, pontos positivos e o que teria que ter sido feito no meu texto.

Em uma próxima oportunidade não perca o seu tempo apenas lendo e criticando o que não é de seu agrado.

Demonstre sua capacidade de analize, opine de forma a melhorar tudo que foi escrito e por fim assine, deixe seu contato.

Fique com Deus... e que ele te abençoe.

Claudinha disse...

Rogério, as críticas são apenas opiniões, elas refletem o que cada um tem dentro de si! Continue firme!
Vim desejar um feliz dia do amigo! Beijão!

Anônimo disse...

Hum acho que a cada dia que passa vc se supera um pouquinho no seu blog,vc mostra o lado maravilhoso do Rio de Janeiro e isso e muito gostoso...Adimiro as suas matérias e adimiro o seu talento tbm...Te adoro de montão

Marco Santos disse...

Rogério,
A Claudinha, nossa amiga em comum, me recomendou o seu blog e eis que tenho uma agradável surpresa em ver um texto bem feito, reluzindo de tanto amor por esta Cidade Maravilhosa. Seu post está repleto de informações, que certamente hão de interessar a todos que não conhecem aquelas pedras históricas. Já vaguei muito por ali, sob uma lua deserta. Já namorei, já suspirei meus ais de amor não-correspondido, ouvindo a trilha sonora do mar batendo no costão, já bati palmas para o sol, celebrando a vida, a beleza e a grande obra de Deus...
Com seu texto, você levou um pouco dessa magia para os que não conhecem aquele recanto. Parabéns!
O Rio precisa de mais apaixonados pela cidade assim como você.
Um forte abraço!

De passagem disse...

Oi Rogério,tinha esquecido de favoritar o seu blog.Agora tá tudo certo.Amo o Rio,só por pensamento,porque infelizmente ainda não conheço.Um abraço

Anônimo disse...

Cara , eu e minha esposa compartilhamos deste sentimento, hoje morando no tocantins, sempre que vemos imagens, videos, ou quarquer coisa sobre o Rio e o arpoador em especial da aquela vontade de ir correndo passar momentos como os que passavamos .. valeu abraços klaus e tati