quinta-feira, julho 27, 2006

A Maior Torcida do Brasil Canta: "Vice de Novo"


Foto: uol

O Flamengo é Bi-Campeão da Copa do Brasil

Com uma nova vitória sobre o Vasco, 1 a 0, o time rubro-negro ainda conseguiu quebrar um longo jejum em torneios nacionais, garantiu presença mais uma vez na Copa Libertadores e ainda ampliou para cinco os triunfos sobre o rival vascaíno em decisões.

Como já havia vencido o primeiro jogo por 2 a 0, o Fla entrou mais tranqüilo no Maracanã e soube explorar o nervosismo do Vasco, que perdeu o centroavante Valdir Papel expulso logo aos 16min do primeiro tempo. Consciente, o time dirigido por Ney Franco tocou bem a bola, marcou seu gol - com Juan - e voltou a ser campeão nacional depois de 14 anos.

O último título havia sido o Brasileiro de 1992. De lá para cá, foram três finais de Copa do Brasil - 1997, 2003 e 2004 - e três vices-campeonato. O clube ainda conquistou a Copa dos Campeões de 2001, torneio que o credenciou a Libertadores de 2002, mas a competição, que não existe mais, era curta e sem tradição no país.



Foto: O Dia

A conquista do Bi-Campeonato da Copa do Brasil - 1º Tempo

Foi um primeiro tempo entre um time extremamente nervoso - Vasco - e um tranqüilo, o Flamengo. Logo no primeiro minuto, bobeira da defesa do Vasco e Renato Augusto recebeu livre na área. Mas chutou fraco facilitando a defesa do goleiro Cássio. Jogando de preto e precisando vencer, o Vasco só conseguiu dar o primeiro chute a gol aos 14 minutos. Falta de longe cobrada por Andrade. Mas a bola parou no meio do caminho batendo nas costas de Edílson.

Outra prova do nervosismo do time do Vasco foi à atitude do atacante vascaíno Valdir Papel opção do técnico Renato Gaúcho no lugar de Valdiram que aos 3 minutos recebeu cartão amarelo. Depois, aos 17min, deu um carrinho desnecessário em Leonardo Moura e foi expulso de campo.

O fato irritou muito o técnico Renato Gaúcho, que empurrou o atacante e o xingou muito na saída de campo: "Sai daqui, vai embora p.". Descontrolado, o treinador não deve ter visto Morais quase marcar em belo chute de primeira da entrada da área, que Diego espalmou aos 18min.

Imediatamente, Ney Franco mexeu na equipe do Flamengo e a tornou mais ofensiva, tirando Toró - que já tinha cartão amarelo - e colocando o atacante Obina. Em seu primeiro lance, aos 24min, Obina invadiu a área e chutou cruzado, mas Fábio Braz se esticou e evitou o gol.

Três minutos depois, explosão na arquibancada. Leonardo Moura arriscou da entrada da área, a bola bateu na zaga e sobrou para Juan encher o pé e abrir o placar para o Flamengo. O gol fez com que Renato Gaúcho colocasse o time mais à frente, tirando Ramón e colocando Valdiram.

"Fazer gol é sempre importante, ainda mais em uma final contra o Vasco da Gama. Não dá nem pra explicar a sensação", vibrou Juan.

Com 35minutos de jogo do 1º tempo já era possível ouvir os gritos de "olé" da torcida do Flamengo, em êxtase no Maracanã. Já na beira do gramado Renato Gaúcho desesperado mexeu no Vasco e tirando Ramon, no lugar do atacante Valdiram, que fora barrado durante a semana para a entrada de Valdir Papel.



Foto: O Dia

A Conquista do Bi-Campeonato da Copa do Brasil - 2º tempo

Antes de a bola rolar para o segundo tempo, Luizão, no centro do gramado, pediu o canto da torcida rubro-negra. Nem precisava. Empolgados com a proximidade do título, os torcedores não pararam de cantar, enquanto à direita das cabines de tv e rádio os vascaínos estavam quietos, mas na esperança de um "milagre".

O Vasco lutou, mas foi pouco para superar o bem armado Flamengo e que quase ampliou aos Aos 10 minutos, com Obina disparando pela esquerda tentando o cruzamento, que acabou direto para o gol, assustando o goleiro Cássio. Aos 15min, quando Jônatas driblou Ygor e Jorge Luiz e parou nas mãos de Cássio, que evitou um golaço.

Atraindo o Vasco para seu campo, o Flamengo conseguiu bons contra-ataques e, aos 21min, Luizão recebeu sozinho na entrada da área, mas o chute bateu na trave direita do Vasco.Aos 31min, foi à vez do uruguaio Peralta entrar em campo no lugar de Renato Augusto no Flamengo.

A essa altura, o jogo era mera "formalidade", com Flamengo segurando o resultado e o Vasco sem forças para tentar reagir.A partir de então, o Flamengo diminuiu o ritmo e assistiu ao desespero vascaíno, que buscava ao menos empatar a partida, principalmente com as investidas de Wangner Diniz e Edílson. Nas arquibancadas, a torcida flamenguista festejava a plenos pulmões, pouco se importando com a lentidão da partida.

Aos gritos de "vice de novo", a Nação Rubro Negra provocou o Vasco, o presidente vascaíno Eurico Miranda e deixou o estádio comemorando o sétimo título nacional do clube da Gávea - cinco Brasileiros e duas Copas do Brasil.



Foto: O Dia

A FESTA DA TORCIDA - inha, inha, bacalhau virou sardinha

A torcida do Flamengo tomou um porre de felicidade, sacudiu a poeira e enterrou o Vasco antes, durante e depois da decisão. E valeu todo o sacrifício para ver o Mengão bicampeão da Copa do Brasil. O paraibano João Batista Souza, de 37 anos, saiu bem cedo de São João de Meriti e, mesmo em cadeira de rodas, após pegar ônibus e metrô, foi sozinho pela primeira vez ao estádio.
Ficou encantado com a grandeza e a festa da torcida, riu do Homem Aranha rubro-negro, Vicente Alves, de 40 anos, que confeccionou com as próprias mãos um caixão estampando uma foto do presidente vascaíno, Eurico Miranda. “Tinha certeza do título, por isso vim pronto para a festa”, afirmou o cabeleireiro, que mora na Rocinha.

Fé que já demonstrava Neto Campos, 23, que saiu de Santa Bárbara, na Bahia, viajou 25 horas de carro e trouxe uma imagem de Nossa Senhora Aparecida, para abençoar o time. E não se arrependeu do sacrifício. “Vale tudo para ver o Mengão bicampeão”, garantiu.

Amor foi demonstrado pela torcida do Fla-Sampa, criada no famoso site de relacionamento Orkut, hoje com 785 membros. O grupo se reúne periodicamente em um bar da capital paulista para assistir aos jogos e comemorar as datas festivas do Rubro-Negro. O aniversário do clube, em novembro do ano passado, foi comemorado com bolo e muita cerveja.

Como a final da Copa do Brasil 200 membros foram para o maracá assisti segundo eles “o evento do ano para os rubro-negros, não bastava se encontrar no bar. A reunião da Fla-Sampa nesta quarta-feira será no próprio Maracanã, palco da decisão. Vários membros do grupo saíram logo cedo. Muitos de carro e ônibus. Outros 12 irão de avião, logo após o expediente.

Antes do fim do jogo, com os vascaínos já deixando o estádio, torcedores rubro-negros brigaram entre si, forçando a intervenção da Polícia Militar para separá-los. Alheios à confusão, os verdadeiros flamenguistas cantavam alto o hino do clube e gritavam com vontade o refrão ‘inha, inha, bacalhau virou sardinha’. E ainda ironizavam mais um vice do arqui-rival, além de soltar o grito de ‘campeão’, atravessado na garganta desde 2001


Foto: O Dia

A CAMPANHA DO FLA EM BUSCA DE SEU BI- CAMPEONATO

Primeira Fase22/02 - ASA 1 x 1 Flamengo 08/03 - Flamengo 2 x 1 ASA

Segunda Fase22/03 - ABC 0 x 1 Flamengo05/04 - Flamengo 4 x 0 ANC

Oitavas-de-final12/04 - Flamengo 5 x 1 Guarani 19/04 - Guarani 1 x 0 Flamengo

Quartas-de-final26/04 - Flamengo 4 x 1 Atlético-MG03/05 - Atlético-MG 0 x 0 Flamengo

Semiinal10/05 - Ipatinga 1 x 1 Flamengo18/05 - Flamengo 2 x 1 Ipatinga

Final19/07 - Flamengo 2 x 0 Vasco26/07 - Vasco 0 x 1 Flamengo


FICHA TÉCNICA DA GRANDE FINAL - VASCO 0 X 1 FLAMENGO

Local: estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)

Árbitro: Carlos Eugênio Simon (Fifa-RS)

Auxiliares: Aristeu Leonardo Tavares (Fifa-RJ) e Ednilson Corona (Fifa-SP)

Cartões amarelos: Valdir Papel (V), Wagner Diniz (V), Morais (V), Abedi (V), Toró (F), Luizão
(F), Renato Augusto (F), Fernando (F)

Cartão vermelho: Valdir Papel (V)

Gols: Juan, aos 28min do primeiro tempo

VASCO > Cássio; Wagner Diniz, Jorge Luiz, Fábio Braz e Diego; Ygor, Andrade (Abedi), Ramon (Valdiram) e Morais (Ernane); Valdir Papel e Edílson Técnico: Renato Gaúcho

FLAMENGO > Diego; Renato Silva, Fernando e Rodrigo Arroz; Leonardo Moura, Jônatas, Toró (Obina), Renato, Renato Augusto (Peralta) e Juan; Luizão (Léo) Técnico: Ney Franco

Público pagante: 45.459 Renda: R$1.291.695


Orkut: FLA-SAMPA
Comunidade de Leandro Ferracioli Acesso AQUI

Fontes: IG , globoesporte.com, Uol, Terra, JB on line, Lance.net


EDITORIAL ESPECIAL :

FLAMENGO BI CAMPEÃO DA COPA DO BRASIL :

Para todos os amigos do Blog "Rio que Amo 2"
Agradeço o carinho de hoje e de sempre deixo aqui minhas ....

"SAUDAÇÕES RUBRO-NEGRAS"

Ass: Rogério Moraes

5 comentários:

Lary disse...

Kero cantar ao mundo inteirooooooooooooooooooooooo a alegria de ser rubro negro >D
miguxo t adoro
ta linda o post

Bjokas

L.L

Cristiano Contreiras disse...

SUCESSO, hein? festança! rs

Rafael Velasquez disse...

Minha sorte não ser flamenguista e muito menos vascaino.

Claudinha disse...

Parabéns rubro-negro! Eu não sou muito de futebol, mas imagino o que significa isto para vocês...Está completa a reportagem!
Beijo!

Eliane disse...

Eu tb sou mengão e sou do RJ!!!!
Te vi em uma comunidade do orkut.
Ah! Tem um template que acho que ficaria a cara do tema do seu blog, vê lá no meu site de templates em paisagens.
Tem template do nosso RJ lindo.
Seu blog ficará ainda mais legal.